MIELOMA MÚLTIPLO: FORMAS DE DIAGNÓSTICO

Por vezes, os médicos descobrem um mieloma múltiplo depois de uma análise ao sangue de rotina, embora seja mais frequentemente identificado em radiografias devido a fractura óssea. Também acontece as pessoas irem ao médico por apresentarem outros sintomas.

Para identificar se os sintomas são causados por um mieloma múltiplo ou outro problema de saúde, é fundamental que o médico, para além da história médica, realize o exame físico do doente, bem como exames complementares de diagnóstico:

  • Análises ao sangue: O laboratório determina o nível de células sanguíneas e de outras substâncias no sangue. O mieloma faz aumentar o nível de células plasmáticas e de cálcio. A maioria das pessoas com mieloma tem anemia. O mieloma também faz aumentar o nível de algumas proteínas, como a proteína M, a beta-2-microglobulina, entre outras.
  • Análises à urina: O laboratório avalia e quantifica os níveis de proteína de Bence Jones, um tipo de proteína M, na urina durante 24 horas.
    Se os níveis desta proteína estiverem elevados, a sua função renal deverá ser vigiada, uma vez que esta pode obstruir e danificar os rins.
  • Raios X: Pode realizar uma radiografia para detectar as lesões típicas do mieloma múltiplo, bem como a existência de fracturas.
  • Biopsia óssea: O médico recolhe tecido para procurar células cancerígenas. A biopsia é a única forma segura de saber se existem células de mieloma na medula óssea. É colhida uma amostra de medula óssea a partir do osso ilíaco, mediante anestesia local, para diminuir o desconforto. O patologista determina a existência de células cancerígenas, através de observação microscópica da amostra de medula óssea.

Existem duas formas de colher uma amostra de medula óssea:

  • Aspiração da medula óssea: O médico utiliza uma agulha fina para recolher amostras de medula óssea.
  • Biopsia óssea: O médico utiliza uma agulha grossa para recolher uma pequena quantidade de osso.

Os doentes que necessitam de fazer uma biopsia poderão querer colocar ao médico algumas destas questões:

  • Como é feita a biopsia?
  • Onde é feita a biopsia?
  • Quanto tempo demorará? Vou estar acordado? O que irei sentir? Vai doer?
  • Existem alguns riscos? Quais são as probabilidades de ocorrer uma infecção ou hemorragia depois do procedimento?
  • Quanto tempo demorarei a recuperar?
  • Quando saberei os resultados? Quem mos irá explicar?
  • Se tiver cancro, quem falará comigo sobre as fases seguintes?  Quando?
Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.