MELANOMA: AUTOEXAME DA PELE

A melhor altura para fazer um autoexame da pele é depois de um banho ou duche. Deverá observar a pele, numa zona bem iluminada, usando um espelho de corpo inteiro e um espelho de mão.

É melhor começar por saber onde se localizam os seus sinais e qual o seu aspeto e a sua textura.

É importante estar atento a qualquer alteração nomeadamente:

  • Sinal novo, com aparência suspeita.
  • Alteração de tamanho, forma, cor ou textura de um sinal já existente.
  • Presença de uma lesão (ferida) que não cicatriza.

Os aspetos referidos de seguida poderão orientar o seu exame regular da pele, sendo, no entanto, apenas indicativos. Caso tenha dúvidas deve sempre consultar o seu médico.

  • Observe-se dos pés à cabeça; não se esqueça de verificar todas as zonas da pele, incluindo as costas, o couro cabeludo, entre as nádegas e a zona genital.
  • Observe a cara, o pescoço, as orelhas e o couro cabeludo; pode usar um pente ou secador para mover o cabelo, de modo a ver melhor. Pode pedir a alguém para observar o couro cabeludo, uma vez que será difícil ser o próprio a fazê-lo.
  • Olhe para a parte da frente e de trás do seu corpo, ao espelho; depois levante os braços e observe o seu corpo de um lado e do outro.
  • Dobre os cotovelos e observe cuidadosamente as unhas, palmas das mãos, antebraços (incluindo a parte de baixo) e os braços.
  • Examine a parte de trás, frente e lados das pernas. Observe, também, entre as nádegas e em volta da zona genital.
  • Sente-se e examine de perto os pés, incluindo as unhas, planta dos pés, e espaços interdigitais.
  • Através da observação regular da pele, familiarizar-se-á com o que é normal para si.
  • Pode ser útil registar a data em que fez essa avaliação e escrever notas acerca do seu aspeto. Se tiver alguma dúvida ou suspeita deverá ser avaliado pelo seu médico.
Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.