O TRATAMENTO DO LINFOMA NÃO HODGKIN

Muitas pessoas com Linfoma não Hodgkin, querem saber toda a informação possível sobre a sua doença e métodos de tratamento; querem participar nas decisões relativas ao seu estado de saúde e cuidados médicos de que necessitam. Saber mais acerca da doença, ajuda a colaborar e reagir positivamente.

O choque e o stress que se seguem a um diagnóstico de Linfoma não Hodgkin, podem tornar difícil pensar em todas as perguntas e dúvidas que quer esclarecer com o médico. Muitas vezes, é útil elaborar, antes da consulta, uma lista das perguntas a colocar ao médico.

O médico pode aconselhar a consulta com um médico especialista. O Linfoma não Hodgkin pode ser tratado por diferentes especialistas, como sejam: hematologista, oncologista e radioterapeuta. Pode ter um médico especialista diferente, para cada tipo de tratamento que vá fazer.

O tratamento começa, geralmente, poucas semanas após o diagnóstico de cancro. Regra geral, tem tempo para falar com o médico sobre as opções de tratamento e, se considerar necessário, ouvir uma segunda opinião, para saber mais acerca do seu cancro, antes de tomar qualquer decisão sobre o tratamento.

Não precisa de fazer todas as perguntas de uma vez; terá outras oportunidades, para pedir ao médico que explique a informação que não ficou clara, e pedir esclarecimentos adicionais.

OUVIR UMA SEGUNDA OPINIÃO

Antes de começar o tratamento, pode querer ouvir uma segunda opinião, acerca do diagnóstico e das opções de tratamento. O plano de tratamentos varia com o tipo de linfoma. Poderá precisar de algum tempo e esforço adicional, para juntar todos os registos médicos (exames imagiológicos, lâminas da biópsia , relatório patológico e plano de tratamentos proposto) e marcar uma consulta com outro médico. Em geral, mesmo que demore algumas semanas, até ouvir uma segunda opinião, o tratamento não se torna menos eficaz. No entanto, há situações em que é necessário fazer tratamento imediato; é importante referir este possível atraso ao médico.

Nos centros de oncologia, trabalham, muitas vezes, vários médicos especialistas juntos, formando uma equipa multidisciplinar.

PREPARAÇÃO PARA O TRATAMENTO

A escolha do tratamento depende de vários factores, incluindo:

  • Tipo de Linfoma não Hodgkin (EX. linfoma folicular).
  • Estadio do linfoma.
  • Velocidade de crescimento do linfoma, ou seja, se é um linfoma indolente ou agressivo.
  • Idade.
  • Outros problemas de saúde.

O médico é a pessoa indicada para lhe dar toda a informação relacionada com a escolha dos tratamentos, possíveis efeitos secundários e resultados esperados (com o tratamento). Cada pessoa deverá desenvolver, com o médico, um plano de tratamento que seja compatível, dentro do possível, com as necessidades, valores pessoais e estilo de vida dessa pessoa.

Antes de iniciar o tratamento, poderá querer colocar algumas questões ao médico:

  • Qual é o estadio da minha doença?
  • Quais são as minhas escolhas de tratamento? Qual me recomenda?
  • Quais são os benefícios esperados de cada tipo de tratamento? Como saberemos se o tratamento está a resultar? Que testes serão usados para verificar a sua eficácia? Com que frequência farei esses testes?
  • Quanto tempo demorará o tratamento?
  • Terei que ficar internado(a) no hospital?
  • Como irá o tratamento afectar as minhas actividades normais?
  • Que poderei fazer para cuidar de mim, durante o tratamento?
  • Quanto deverá custar o tratamento? O meu seguro cobrirá este tratamento?
  • Com que frequência terei de fazer exames?
  • Será que participar num ensaio clínico (estudo de investigação) seria adequado para mim?
Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.