LINFOMA NÃO HODGKIN: TESTES E DEFINIÇÃO DO ESTADIAMENTO

Para poder planear melhor o tratamento do Linfoma não Hodgkin, o médico precisa de saber a extensão (estadio) da doença. O médico pode pedir radiografias (raios-X), análises clínicas e outros testes ou procedimentos, para perceber a extensão da doença.

O estadiamento do Linfoma não Hodgkin, pode envolver alguns dos testes em seguida apresentados:

  • Biópsia da medula óssea: o médico usa uma agulha para remover uma pequena amostra de osso e de medula óssea do osso da anca. Uma anestesia local pode ajudar a controlar a dor. A amostra é depois analisada por um patologista para detecção de células tumorais.
  • TAC (tomografia computorizada): através de uma máquina de raios-X, ligada a um computador, é efectuada uma série de imagens detalhadas dos seus órgãos, nomeadamente do seu tórax, abdómen ou pélvis. Para melhor precisão, este exame é feito com administração de contraste (bebido ou injectado), para tornar estas imagens mais fáceis de ler e visualizar gânglios linfáticos inchados e quaisquer outras zonas anómalas.
  • RM (ressonância magnética): através de um íman forte, ligado a um computador, são criadas imagens detalhadas de determinadas zonas do corpo, como a espinal medula, a medula óssea e o cérebro. O médico pode, depois, ver essas imagens num monitor e imprimi-las em filme.
  • Ecografia (ultra-sons): através de um aparelho de ultra-sons, são enviadas ondas sonoras (não se conseguem ouvir), que batem nos tecidos, dentro do corpo e voltam para trás, como um eco; um computador usa estes ecos para criar uma imagem, chamada ecografia. Regra geral, os tumores produzem ecos diferentes dos produzidos pelos tecidos normais e a imagem pode mostrar possíveis tumores.
  • Punção lombar: o médico usa uma agulha fina e longa para remover algum líquido cefalo-raquidiano (líquido que preenche o espaço dentro e em redor do cérebro e da espinal medula). Uma anestesia local pode ajudar a controlar a dor. Depois, a pessoa tem que permanecer deitada, na horizontal, durante 2 horas, para evitar que tenha dores de cabeça. O líquido é analisado, num laboratório, para detecção de possíveis células tumorais ou outros sinais de patologias.
  • Estudo por emissão de positrões PET (tomografia por emissão de positrões): é injectada uma pequena quantidade de material radioactivo. Uma máquina cria imagens, que mostram a actividade química no organismo. As células cancerígenas aparecem, regra geral, como zonas de elevada actividade.

No Linfoma não Hodgkin, o estadio é baseado no local onde se encontram as células do linfoma: gânglios linfáticos ou outros órgãos e tecidos. O estadio depende, ainda, do número de zonas afectadas. Regra geral, os estadios considerados no Linfoma não Hodgkin são:

  • Estadio I: as células de linfoma encontram-se, apenas, num grupo de gânglios linfáticos (ex.: pescoço ou axila).
  • Estadio II: as células de linfoma encontram-se em, pelo menos, dois grupos de gânglios linfáticos do mesmo lado do diafragma (abaixo e acima), ou as células de linfoma estão num órgão e nos gânglios linfáticos vizinhos desse órgão, do mesmo lado do diafragma. Pode haver células de linfoma noutros grupos de gânglios linfáticos, do mesmo lado do diafragma.
  • Estadio III: o linfoma encontra-se em grupos de gânglios linfáticos, acima e abaixo do diafragma. Também pode ser encontrado num órgão ou tecido vizinho destes grupos de gânglios linfáticos.
  • Estadio IV: o linfoma encontra-se disseminado em, pelo menos, todo um órgão ou tecido, adicionalmente aos gânglios linfáticos), ou encontra-se no fígado, sangue ou medula óssea.
Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.