CANCRO COLO-RECTAL: FORMAS DE DIAGNÓSTICO

Se apresentar quaisquer sinais ou sintomas de cancro colo-rectal, o médico deverá confirmar se são provocados por um tumor ou por qualquer outra causa. O médico irá fazer algumas perguntas relacionadas com a história clínica e familiar, bem como fazer um exame físico. Pode ainda, pedir análises, raios-X ou outros exames.

Se o exame físico e os resultados dos testes não sugerirem a presença de um tumor, o médico poderá decidir que não é necessário fazer mais testes, nem qualquer tratamento. No entanto, o médico pode recomendar um calendário para fazer novos exames.

Se os testes demonstrarem uma zona anómala como, por exemplo, um pólipo, pode ser necessário proceder a uma biópsia para detecção de células cancerígenas. Muitas vezes, o tecido anómalo é removido durante a colonoscopia ou a sigmoidoscopia; o tecido é, depois, analisado ao microscópio, por um patologista.

Antes de fazer uma biópsia, poderá querer colocar algumas questões ao médico:

  • Como será feita a biópsia?
  • Terei de ir ao hospital para fazer a biópsia?
  • Quanto tempo vai levar? Estarei acordado? Vai doer?
  • Tem riscos? Quais são probabilidades de infecção ou de hemorragia, depois da biópsia?
  • Quanto tempo demora a recuperação? Quando poderei fazer uma dieta normal?
  • Quando saberei os resultados?
  • Se eu tiver cancro, quem vai falar comigo acerca dos passos seguintes? Quando?
Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.