CANCRO DA PELE (não Melanoma): SINTOMAS

Grande parte dos carcinomas basocelulares e espinocelulares têm tratamento, especialmente se forem identificados precocemente.

Uma alteração na pele é o indicador mais frequente de cancro de pele. Pode ser uma nova neoplasia, uma ferida que não cicatriza ou uma alteração de uma neoplasia já existente. Nem todos os cancros de pele têm a mesma aparência. Deve estar atento às seguintes alterações da pele:

 
Nódulos pequenos, lisos, brilhantes, opacos ou serosos.
 
Nódulos vermelhos e duros.


Feridas ou nódulos que sangram ou desenvolvem crosta ou cicatriz, mas não cicatrizam.

 
Sinais vermelhos e achatados rugosos, secos ou espessos, que se podem tornar macios e provocar comichão.
 
Sinais vermelhos ou castanhos rugosos e espessos.
 

Na maioria dos casos, o cancro de pele não é doloroso.

É importante observar a sua pele e regularmente para garantir que não existem novas neoplasias ou outras alterações. Na área Auto Exame poderá encontrar as melhores formas de observar a pele. Lembre-se que este tipo de alterações não significa necessariamente que se trata de cancro de pele. Contudo, deve comunicar de imediato estas alterações ao seu médico. Pode necessitar de consultar um dermatologista, médico especializado no diagnóstico e tratamento de problemas de pele.

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.