TRATAMENTO DO LINFOMA NÃO-HODGKIN RECÉM DIAGNOSTICADO

Antes de se poder iniciar o tratamento, é importante estabelecer se o linfoma é indolente ou agressivo e também o seu estadio. Este processo pode envolver investigações laboratoriais e a colheita de amostras das células afectadas, ou uma 'biopsia'. Estes exames fazem parte integrante do plano de tratamento.


É melhor esperar pelos resultados de todas as investigações antes de se tomarem decisões finais sobre o tratamento a administrar.

É melhor esperar pelos resultados de todas as investigações antes de se tomarem decisões finais sobre o tratamento a administrar. Embora possa parecer que a realização destes exames está a adiar desnecessariamente o tratamento, este atraso será compensado pela garantia de que se administra o tratamento mais adequado.  Para mais informações veja Consultas de diagnóstico e exames.

Os factores mais importantes a ter em conta ao estabelecer um plano de tratamento para o linfoma não-Hodgkin são os seguintes:

  • Se o linfoma é indolente ou agressivo
  • O tipo de linfoma
  • O estadiamento do linfoma
  • O tratamento para o linfoma não-Hodgkin indolente
  • O tratamento para o linfoma não-Hodgkin agressivo

O quadro seguinte apresenta os tipos principais de linfoma não-Hodgkin, se indolentes e agressivos

Linfoma não-Hodgkin indolente

Linfoma não-Hodgkin agressivo

Linfoma folicular

Linfoma difuso de grandes células B

Linfoma difuso de pequenas células

Linfoma de células do manto

Linfoma MALT

Linfoma linfoblástico

Linfoma de pequenos linfócitos

Linfoma primário do mediastino de grandes células B

Macroglobulinemia de Waldenstrom

Linfoma de Burkitt

Nota: Os tipos abrangidos por cada classificação podem variar significativamente e, muitas vezes, os tratamentos são diferentes para um mesmo tipo

 

 

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.

 

Termos Legais | Política de Privacidade | Glossário

© Todos os direitos reservados Roche Farmacêutica Química Lda