TRATAMENTO DO LINFOMA NÃO-HODGKIN AGRESSIVO

Os doentes com linfoma não-Hodgkin agressivo  podem ser diagnosticados nos estadios iniciais da doença (estadio I ou estadio II). Isto deve-se provavelmente ao rápido crescimento dos gânglios linfáticos afectados e que leva os doentes a procurarem o médico e serem rapidamente encaminhados para um especialista.

O tratamento habitual para os doentes diagnosticados com linfoma não-Hodgkin agressivo em estadio inicial consiste em diversas administrações combinadas de quimioterapia, em que é utilizado mais do que um medicamento, muitas vezes associado a um corticoesteróide. Na maioria dos países, o anticorpo monoclonal é administrado em combinação com a quimioterapia como terapêutica convencional. Os anticorpos monoclonais reforçam a eficácia do tratamento sem aumentar significativamente os efeitos secundários.

Por vezes, é administrada radioterapia após a quimioterapia. A radioterapia dirige-se especificamente aos gânglios linfáticos afectados.

No tratamento do linfoma não-Hodgkin agressivo de estadio inicial (estadio I e II) cerca de 80% dos doentes podem atingir cura ou remissão . Alguns doentes não respondem ao tratamento convencional. Os doentes que apresentam recidiva/recaída necessitam de tratamento adicional.

Os doentes diagnosticados com linfoma não-Hodgkin agressivo em estadio avançado (estadio III ou estadioIV) são tratados com uma combinação quimioterapêutica com anticorpos monoclonais.  Em certos casos, a quimioterapia é, contudo, administrada por um período mais prolongado do que na doença de estadio inicial, podendo ser também aplicada radioterapia. Em termos gerais, entre 40% a 70% dos doentes com linfoma não-Hodgkin agressivo ficam curados após o primeiro tratamento administrado.

O quadro seguinte apresenta os tratamentos habituais para os diferentes estadios do linfoma não-Hodgkin agressivo, assim como os resultados prováveis

Estadio

Tratamento

Resultados

Inicial (Estadios I e II)

Quimioterapia e/ou anticorpos monoclonais; geralmente com radioterapia

Remissão provável  com possível cura

Avançado (Estadios III e IV) sem sintomas

Quimioterapia mais esteróide e anticorpos monoclonais; possivelmente com radioterapia

 

 

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.

 

Termos Legais | Política de Privacidade | Glossário

© Todos os direitos reservados Roche Farmacêutica Química Lda