Tratamento do linfoma não-Hodgkin: Terapêutica com anticorpos monoclonais - www.linfoma.com.pt

TERAPÊUTICA COM ANTICORPOS MONOCLONAIS

Os anticorpos monoclonais pertencem a uma classe terapêutica relativamente nova e o seu desenvolvimento constitui um dos maiores avanços da última década no tratamento do linfoma não-Hodgkin.  Os anticorpos monoclonais utilizados no tratamento dos linfomas não-Hodgkin são eficazes no tratamento de alguns dos principais tipos de linfoma não-Hodgkin. Em geral, são administrados em combinação com quimioterapia, embora nalgumas circunstâncias possa ser utilizado em monoterapia.

O objectivo da terapêutica com anticorpos monoclonais é atingir e destruir as células do linfoma não-Hodgkin, não afectando as outras células.

Em muitos doentes, os anticorpos monoclonais aumentam a eficácia de outros tratamentos (geralmente a quimioterapia). No linfoma indolente, pode aumentar a duração da remissão produzida pelo tratamento. Nos tipos mais frequentes de linfoma agressivo, a adição de anticorpos monoclonais tem mostrado reforçar a probabilidade de cura e a sobrevivência, em comparação com a quimioterapia convencional.

De salientar que, em geral, os efeitos secundários relacionados com a perfusão de anticorpos monoclonais apenas ocorrem durante a administração do fármaco e diminuem nas sessões seguintes.  A administração combinada com quimioterapia não agrava significativamente os efeitos secundários provocados pela quimioterapia. Os efeitos secundários relacionados com a perfusão de duração superior a alguns minutos ou horas são raros.  Para mais informações sobre os efeitos secundários, queira ler os folhetos informativos dos medicamentos, que poderá solicitar ao seu médico.

Mecanismo de acção
Posologia e administração
Efeitos secundários





Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.

 

Termos Legais | Política de Privacidade | Glossário

© Todos os direitos reservados Roche Farmacêutica Química Lda