TRATAMENTO DO LINFOMA NÃO-HODGKIN: ADMINISTRAÇÃO DE QUIMIOTERAPIA

Alguns fármacos para quimioterapia são tomados por via oral. Outros devem ser administrados directamente no sangue (ou por via intravenosa), através de uma agulha ou um cateter inserido através da pele numa veia do braço ou, por vezes, através de uma linha central. Uma linha central é um cateter de carácter mais permanente que é normalmente inserido numa das veias na parte superior do tórax.  A vantagem deste sistema é evitar a inserção repetida de agulhas em cada administração de quimioterapia. As linhas centrais podem também ser utilizadas para a colheita de amostras de sangue.

Alguns fármacos para quimioterapia podem ser injectados directamente numa veia através de uma seringa, embora a maioria seja administrada em 'perfusão', ou seja, o fármaco é injectado primeiro num saco e o líquido entra lentamente na veia por via da força da gravidade. 

Muitas das terapêuticas combinadas envolvem comprimidos e formulações intravenosas.

Geralmente, o tratamento é administrado em ciclos. Embora estes variem bastante consoante o linfoma, o período entre ciclos é, em regra, de 3 semanas, com a toma de esteróides durante 5 dias após a administração da quimioterapia. Um tratamento de quimioterapia demora, em geral, diversos meses, embora a sua duração dependa de muitos factores e seja diferente de doente para doente.

A maioria dos fármacos para quimioterapia pode ser administrada no hospital em regime de hospital de dia e o doente pode regressar a casa no próprio dia. Mas algumas vezes pode ser necessário permanecer durante um curto período de tempo no hospital.

A quimioterapia pode ser combinada com tratamentos tais como radioterapia ou terapêutica com anticorpos monoclonais .

 

 

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.

 

Termos Legais | Política de Privacidade | Glossário

© Todos os direitos reservados Roche Farmacêutica Química Lda