IMPORTÂNCIA DAS CÉLULAS T E B

Existem dois tipos principais de linfócitos:

  • Linfócitos T ou células T
  • Linfócitos B ou células B

Os linfócitos, à semelhança de outros tipos de células sanguíneas, desenvolvem-se na medula óssea.  Iniciam a sua vida como células imaturas denominadas células estaminais. Nas fases iniciais da infância, alguns linfócitos migram para o timo (órgão localizado na parte posterior do tórax), onde amadurecem e se transformam em linfócitos T. Outros permanecem na medula óssea onde amadurecem, para se tornarem em linfócitos B. Tanto os linfócitos T como os linfócitos B desempenham um papel importante no reconhecimento e destruição dos organismos infecciosos, como as bactérias e os vírus.

Em condições normais, a maioria dos linfócitos que circulam no organismo são linfócitos T. O seu papel é reconhecer e destruir as células anómalas  (por exemplo, as células que foram infectadas por um vírus).

Os linfócitos B reconhecem as células e os materiais "estranhos" (por exemplo, bactérias que invadiram o organismo). Quando estas células entram em contacto com uma proteína estranha (por exemplo, na superfície das bactérias), produzem anticorpos, que se "fixam" na superfície da célula estranha levando à sua destruição.

 

 

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso.

As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.

 

Termos Legais | Política de Privacidade | Glossário

© Todos os direitos reservados Roche Farmacêutica Química Lda