MELANOMA: ACOMPANHAMENTO

Não existe consenso em relação ao protocolo de seguimento dos doentes com diagnóstico de melanoma.[1, 18-20]

O principal objetivo do seguimento é detetar o mais precocemente possível uma recidiva loco regional, presença de metástases ou outros tumores cutâneos.

Apesar da avaliação regular poder detetar mais precocemente a presença de metástases, não existe evidência de ensaios clínicos aleatorizados que mostre que esta deteção precoce melhore a sobrevivência global.

Após várias tentativas para um consenso internacional, ainda não existem normas de orientação para o seguimento de doentes com melanoma que sejam aceites de forma universal.

Nos doentes com doença em estádios precoces a observação regular pelo dermatologista é o aspeto mais importante. O autoexame para deteção de novas lesões ou alteração do aspeto de sinais já existentes é outro dos componentes importantes do seguimento.

A regularidade desta avaliação será definida pelo seu médico.

Em doentes com melanoma estádio IV, a avaliação é feita de forma diferente, caso a caso, e tem em conta o tratamento em curso, o objetivo do mesmo e os efeitos adversos ou sintomas relacionados com a doença. A regularidade da avaliação e os exames solicitados são  definidos pelo médico que o acompanha.

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico.