Linfoma Hodgkin ou Doença de Hodgkin no infoCancro

O QUE É A DOENÇA DE HODGKIN OU LINFOMA DE HODGKIN?

A doença de Hodgkin, ou linfoma de Hodgkin, pertence a um grupo de neoplasias denominadas linfomas. Linfoma é um termo genérico para designar os carcinomas que se desenvolvem no sistema linfático. A doença de Hodgkin, um linfoma pouco comum, representa menos de 1% de todos os casos de cancro nos EUA. Os outros carcinomas do sistema linfático denominam-se linfomas não-Hodgkin.

O sistema linfático faz parte do sistema imunitário do organismo, ajudando-o a combater doenças e infecções. Este sistema é constituído por uma rede de finos vasos linfáticos, que se ramificam, como os vasos sanguíneos, para chegar a todos os tecidos do corpo. Os vasos linfáticos transportam a linfa, um líquido incolor e aquoso que contém células para combater as infecções; a estas células dá-se o nome de linfócitos. Ao longo desta rede de vasos existem pequenas dilatações denominadas nódulos linfáticos. Podem encontrar-se aglomerados destes nódulos linfáticos nas axilas, virilhas, pescoço, tórax e abdómen. Os restantes elementos do sistema linfático são o baço, o timo, as amígdalas e a medula óssea. Podemos também encontrar tecido linfático no estômago, intestinos e pele.

O termo cancro é utilizado para designar um grupo de doenças que tem origem nas células, a unidade básica do organismo. Para compreender a doença de Hodgkin, é útil conhecer as células normais e o que lhes sucede quando se tornam cancerígenas. O organismo é constituído por vários tipos de células. Normalmente, as células só crescem e se dividem para produzir mais células quando o organismo delas necessita. Este processo ocorre de forma ordenada e ajuda a manter o organismo saudável. Acontece que, por vezes, as células continuam a dividir-se mesmo quando não são necessárias novas células, formando uma massa de tecido. A esta massa dá-se o nome de neoplasia ou tumor. Os tumores podem ser benignos (não cancerígenos) ou malignos (cancerígenos).

Na doença de Hodgkin, as células do sistema linfático tornam-se anómalas e começam a dividir-se e a crescer a um ritmo demasiado rápido e de forma descontrolada e desordenada. Devido às suas características, o linfoma de Hodgkin é considerado uma neoplasia.

Dado que o tecido linfático está presente em diversas regiões do organismo, a doença de Hodgkin pode ter origem em praticamente qualquer parte. Esta doença pode ocorrer num único nódulo linfático, num grupo de nódulos linfáticos ou ainda noutras partes do sistema linfático, como a medula óssea ou o baço. Este tipo de cancro quando se dissemina, fá-lo de forma relativamente ordenada: de um grupo de nódulos linfáticos para outro. Por exemplo, se a doença de Hodgkin surgir em nódulos linfáticos do pescoço alastra primeiro para os nódulos situados acima das clavículas e só depois para os nódulos linfáticos debaixo dos braços e no tórax. Por fim, pode disseminar-se para qualquer outra parte do organismo.

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.