Cancro da Mama HER2+: O que é o HER2?

O que é o HER2?

HER2 é a abreviatura de "Human Epidermal growth factor Receptor-type 2", ou seja, receptor tipo 2 do factor de crescimento epidérmico humano. Em quantidades normais, esta proteína tem um papel importante no crescimento e desenvolvimento de uma vasta categoria de células, designadas por células epiteliais. Estas células constituem o revestimento interno e externo do organismo, bem como o tecido glandular. As células do tecido mamário, responsável pela produção de leite, são um exemplo de células epidérmicas.

O gene HER2, responsável pela produção da proteína HER2, é um proto-oncogene. Tal como foi referido, a proteína HER2 tem um papel regulador nas células com funcionamento normal; no entanto, um erro aleatório neste gene pode levar ao desenvolvimento de cancro.

Na amostra de tecido mamário, deverá ser analisado e pesquisado o aumento (ou sobre-expressão) do receptor HER2 (existente na membrana das células tumorais), ou do gene HER2/neu. Esta alteração corresponde a um sub-tipo específico de cancro da mama, denominado cancro da mama HER2 positivo (HER2+); este aumento é detectado, nos tecidos, por uma técnica laboratorial. O cancro da mama HER2+ está associado a maior agressividade da doença.

A proteína HER2 pode estar dispersa pela membrana celular. A proteína transmite sinais que orientam o crescimento celular, desde o exterior da célula até ao núcleo, localizado dentro da célula. Pequenas moléculas, designadas por factores de crescimento, aderem aos receptores HER2 e sinalizam a célula, para que esta cresça normalmente.

Habitualmente encontram-se duas cópias do gene HER2 em cada célula, que devem produzir uma quantidade adequada de proteína HER2 na superfície celular. Contudo, por vezes o gene HER2 está amplificado, o que resulta em diversas cópias do gene, havendo produção excessiva da proteína HER2; como tal, são enviados sinais para que a célula se divida, multiplique e cresça a uma velocidade superior à das células normais, o que contribui para a ocorrência e progressão do cancro.

Porque razão se deve determinar sempre o status HER2?
No cancro da mama, o status HER2 é um importante factor de prognóstico, também predictivo da terapêutica .O crescente conhecimento acerca do papel do HER2 no desenvolvimento do cancro da mama, levou ao desenvolvimento de terapêuticas inovadoras e dirigidas ao HER2.

Qual o papel do HER2?
O proto-oncogene HER2 codifica um receptor transmembranar do factor de crescimento da tirosina, cuja expressão se encontra, frequentemente, aumentada no cancro da mama e noutros tipos de tumores sólidos. Em ambiente laboratorial, o aumento da expressão do HER2 origina uma transformação oncogénica e um comportamento tumoral mais agressivo. Na clínica, muitos estudos demonstraram que o aumento da expressão do HER2 está associado a um pior prognóstico. Os ensaios foram mais exaustivos no cancro da mama, motivo pelo qual está, actualmente, estabelecido que o HER2 constitui um indicador de comportamento clínico mais agressivo e com pior resposta às terapêuticas convencionais. Diversos estudos têm sugerido que existe uma relação entre o status HER2 e a resistência hormonal.

Ensaios realizados com o HER2
Uma das limitações destes estudos reside no aparecimento tardio ou mesmo inexistência de padronização na determinação do HER2: estão a ser utilizados diversos métodos de anticorpos e de sistemas de classificação. Antes de se avançar mais, é importante estabelecer um consenso ou um método preferencial para o estudo do HER2, à semelhança do conseguido para a determinação da positividade dos receptores do estrogénio. Idealmente, deve-se utilizar um método simples, reprodutível e predictivo.

O HER2 como alvo terapêutico
Sabe-se agora que para além do seu valor prognóstico e predictivo, o HER2 é um alvo antineoplásico específico e muito promissor. O fundamento para atingir o HER2 numa estratégia antineoplásica é interessante, uma vez que o aumento da expressão do HER2 resulta numa transformação oncogénica e num comportamento clínico mais agressivo. Foram investigadas uma grande diversidade de abordagens terapêuticas, incluindo o anticorpo monoclonal dirigido ao domínio extracelular do receptor do HER2, os inibidores da tirosina quinase, abordagens pouco convencionais e vacinas. Os estudos realizados com anticorpos monoclonais, quer isolados quer em associação com agentes quimioterápicos convencioanis, demonstraram a existência de marcada actividade pré-clínica e clínica nos tumores acompanhados do aumento da expressão do HER2.

Em suma, depois de quase duas décadas de intensa investigação, desde a identificação do gene HER2, a determinação do HER2 tornou-se uma ferramenta importante no tratamento das doentes com cancro da mama. É previsível que, nos próximos anos, aumentem os nossos conhecimentos sobre o papel do HER2 noutros tipos de tumor e venham a estar disponíveis uma série de promissoras terapêuticas anti-HER2, para os doentes com tumores HER2-positivos.

O que é o HER2?

O aumento ou sobre-expressão do receptor HER2 corresponde a um sub-tipo específico de cancro da mama, denominado cancro da mama HER2 positivo (HER2+); este aumento é detectado, nos tecidos, por uma técnica laboratorial.
Saiba mais

Este site e o seu conteúdo têm um fim exclusivamente informativo e não substituem o aconselhamento médico. Os tratamentos de cada pessoa devem ser individualizados e conduzidos por profissionais de saúde, sendo o médico que acompanha o doente quem poderá indicar qual o tratamento adequado a cada caso. As instruções do médico e dos restantes profissionais de saúde que o acompanham devem ser rigorosamente seguidas, pelo que sugerimos que contacte sempre o seu médico ou farmacêutico.

© Todos os direitos reservados Roche Farmacêutica Química, Lda - Termos Legais - Política de Privacidade