Vírus da Gripe - Gemação

Ciclo de vida do vírus da gripe - Gemação 

A etapa final do ciclo de vida do vírus da gripe envolve a junção dos diversos componentes virais e a libertação dos novos vírus da célula hospedeira, por um processo denominado gemação. 

Após a produção das proteínas virais no citoplasma das células hospedeiras, verifica-se o seguinte: 

  • as proteínas virais de superfície (NA, HA e M2) migram para a membrana da célula hospedeira, sendo inseridas na respectiva camada lipídica;
  • as proteínas virais NP, P e M1 são transportadas do citoplasma para o núcleo da célula hospedeira, onde formam um complexo de RNP com o ARN genómico viral recentemente sintetizado. 

Os complexos de RNP são então transportados para o citoplasma, migrando para uma área da membrana celular onde se encontram as proteínas de superfície virais.  

As novas partículas virais formam-se por gemação, a partir da membrana celular, e são libertadas por acção da NA. A capacidade dos vírus recém-formados para infectar novas células alvo é determinada pela NA.  

A NA actua eliminando os resíduos dos ácidos siálicos do invólucro viral e da superfície celular, impedindo desta forma a agregação vírus-vírus e a retenção de vírus à superfície da célula.  

Assim que o vírus se liberta da célula, a NA promove a eliminação dos ácidos siálicos das mucinas presentes nas secreções respiratórias, permitindo que o vírus penetre nas mesmas e se dissemine.