Doença das válvulas cardíacas - Roche Portugal

Doença das válvulas cardíacas

Existem dois tipos de disfunção das válvulas cardíacas, e qualquer uma delas sobrecarrega o coração de maneira que ele já não consegue compensar a disfunção, comprometendo a circulação de sangue nos restantes órgãos:
- estenosa das válvulas cardíacas estreitas: a quantidade de sangue que fluí através das válvulas é reduzida, de tal modo que o coração tem que trabalhar mais para conseguir empurrar sangue através desta passagem estreita;
- insuficiência das válvulas cardíacas: uma certa quantidade de sangue retorna aos ventrículos ou aurículas em cada batimento cardíaco. Esta situação também reduz a eficiência do músculo cardíaco.

 

Causas subjacentes

Neste caso, esta situação decorre de uma infecção nas válvulas cardíacas. Geralmente, as situações que desencadeiam a doença das válvulas cardíacas são:
- infecções provocadas por bactérias que colonizam a estrutura das válvulas
- aterosclerose
- febre reumática, decorrente também de infecções provocadas por bactérias
- calcificação da estrutura das válvulas
- defeitos congénitos

 

Substituição de válvulas cardíacas defeituosas

Sempre que uma válvula cardíaca tenha atingido determinada gravidade, como sucedeu neste caso, é inevitável um procedimento cirúrgico que vise a substituição da válvula natural por uma artificial. Existem dois tipos de válvulas disponíveis para implantação:
- biopróteses: válvula feita a partir de tecido orgânico (geralmente retirado de suínos…)
- válvula mecânica: válvula feita a partir de metal, plástico ou carbono

As válvulas mecânicas são mais duráveis que as biopróteses e são utilizadas principalmente em doentes jovens cujo esforço cardíaco se prevê que ser maior que em pacientes de idade avançada. Contudo, o aspecto negativo das válvulas mecânicas consiste na necessidade de medicação anti-coagulante por tempo indeterminado.

 

Medicação anti-coagulante para pacientes com válvulas cardíacas artificiais

Para pacientes que substituíram a válvula cardíaca por uma válvula artificial, este tipo de medicação é necessária, já que junto da válvula artificial, a formação de coágulos tem tendência a desenvolver-se naturalmente.

Neste sentido, é essencial monitorizar o estado de coagulação do sangue, através dos valores de PT/INR. Importa ter em consideração que a dosagem de antagonista de vitamina K é mais elevada no caso da protecção a pacientes com válvulas cardíacas artificiais, de onde o valor aconselhado de PT/INR será também mais elevado.

 

Auto-controlo do INR: gestão da doença por parte do doente

Os doentes que necessitam de monitorizar continuamente o seu estado de coagulação têm ao seu dispor quatro cenários possíveis. Um deles passa pelo auto-controlo da doença – abordagem a partir da qual o doente não só testa os seus próprios valores de PT/INR, como também consegue adaptar a dosagem da sua medicação, em função dos resultados destes parâmetros. A escolha desta opção permite ao doente recuperar o controlo sobre a sua vida e desfrutar da sua independência.

Para verificar o valor de INR é recomendado o sistema CoaguChek® - um aparelho fácil e simples de usar que produz resultados em apenas um minuto.

 

Caso típico: “O meu coração de repente saltou… ”

Apesar da idade, está já habituada ao som da sua válvula cardíaca artificial. A sua válvula natural foi substituída há um ano após ela ter começado a apresentar sintomas de distúrbios cardíacos. No espaço de algumas semanas, sentia falta de ar, fraqueza e por alguns momentos, sentia que o coração saltava algumas pulsações.

O cardiologista concluiu que a senhora sofria da doença das válvulas cardíacas. Perante a ineficácia da medicação, a opção considerada mais viável foi a substituição cirúrgica da válvula natural por uma válvula mecânica. Apesar de se ter adaptado bem à sua nova válvula cardíaca, a doente terá que receber medicação anti-coagulante por tempo indeterminado, de modo a prevenir a natural formação de coágulos em redor desta válvula metalizada. 

 

Produtos de Diagnóstico Roche para Doenças das Válvulas Cardíacas 

Diagnóstico Descentralizado 
   • CoaguChek XS 
   • CoaguChek XS Plus 
   • cobas h 232 
   • NT-proBNP

Diagnóstico Centralizado 
   • Inovações em Testes de Diagnóstico 
   • Menú de Química e Imunologia 
   • Menú de Coagulação