Tipos de Hepatite

Transmissão

As relações sexuais e os contactos com sangue infectado são os dois meios mais habituais de transmissão da hepatite D, portanto, o contágio resulta de relações sexuais sem preservativo, da utilização de objectos cortantes que possam ter vestígios sanguíneos, como lâminas de barbear, escovas de dentes, agulhas e seringas ou outro material (que não tenha sido submetido a esterilização) utilizado na preparação de drogas ou na realização de tatuagens, «piercings», acupunctura e perfuração das orelhas.

Esta hepatite não se transmite pela saliva ou suor, portanto, ninguém ficará doente por dar um aperto de mão, abraços, beijos ou por utilizar pratos ou talheres de pessoas infectadas. Mas o VHD pode, por vezes, propagar-se de modo a causar graves epidemias como as ocorridas em Nápoles, em 1977, e entre os índios Yupca da Venezuela em 1981.

Como é natural, visto que uma pessoa nunca pode ser infectada apenas com o VHD, a via de transmissão é semelhante à da hepatite B, embora penda mais para a via sanguínea. O período de transmissão dura enquanto a pessoa infectada tiver no organismo o antigénio Delta ou o ARN do VHD.