Viver com Hepatite : Gravidez
Tipos de Hepatite

Como Gerir a gravidez?

A descoberta de hepatite durante a gravidez implica, tal como nos restantes casos, o seu tratamento. Deve verificar-se se ocorreu a cura espontânea e se a doença não evoluiu para o estadio crónico. Os riscos para o feto são, em geral, limitados, pois a maioria dos vírus da hepatite não atravessa a barreira placentária, e não existem riscos de malformações nem de parto prematuro. Mas há excepções. Sem que se saiba bem porquê, o vírus da hepatite E quando contraído pela mãe durante o terceiro trimestre de gestação, pode provocar hepatite fulminante e é responsável por uma taxa de mortalidade que ronda os 20 por cento.

Quando a mãe é portadora do vírus da hepatite B, a criança é vacinada à nascença, podendo depois ser alimentada com o leite materno. Nos casos de hepatite C e G crónicas, não são conhecidos, até agora, riscos no aleitamento, excepto se existirem cortes ou feridas nos mamilos e na boca do bebé.

Em estádios avançados da doença, a possibilidade de engravidar é pequena, mas possível.