www.roche.pt/emagrecer

A alimentação e o Colesterol

O colesterol só existe nos produtos de origem animal. Os vegetais não têm colesterol, nem mesmo as gorduras vegetais como o azeite, os óleos e as margarinas vegetais. Não quer isto dizer que se podem consumir à vontade! Para tratar a hipercolesterolemia, é imprescindível diminuir a quantidade de gorduras ingeridas, independentemente do tipo de gordura!

Assim, o primeiro passo no tratamento da hipercolesterolemia é reduzir o consumo total de gordura da alimentação e seleccionar o tipo de gorduras utilizado.

Devem-se evitar as gorduras de origem animal, geralmente saturadas e ricas em colesterol, como é o caso da manteiga e da banha. O azeite, uma gordura monoinsaturada, é a gordura de eleição, quer para temperar, quer para cozinhar, mas usado sempre com moderação. Os óleos e margarinas vegetais, que são ricos em ácidos gordos polinsaturados, também podem ser utilizados, desde que em pequenas quantidades.

Em relação ao colesterol propriamente dito, quem tem hipercolesterolemia não deve ingerir mais de 200mg de colesterol por dia. Para tal, é necessário evitar os alimentos mais ricos neste tipo de gordura, como a vísceras e as carnes gordas, o leite gordo e os seus derivados (manteiga, natas, queijo gordo).

Escolha lacticínios com baixo teor de gordura. Dê preferência ao peixe em vez da carne. A gordura do peixe é rica em ácido gordos ómega 3, um tipo de gordura que ajuda a combater a hipercolesterolemia e previne as doenças cardiovasculares. Não abuse dos ovos, a gema é rica em colesterol. Limite o seu consumo a 2 ovos por semana, e não se esqueça daqueles que estão escondidos nos produtos cozinhados, como nos molhos, empadões, bolos, etc..

Procure aumentar o consumo de fibras. Aumentar a ingestão de fibras, facilita a eliminação de colesterol nas fezes. Os legumes, as hortaliças e as frutas fornecem o tipo de fibras mais úteis no tratamento da hipercolesterolemia: as fibras solúveis. Coma legumes e hortaliças, cozidos ou em saladas todos os dias e não se esqueça do prato da sopa, antes do almoço e do jantar. À sobremesa prefira a fruta fresca.

Por fim, faça exercício físico! Vai protegê-lo das complicações da hipercolesterolemia e diminui o risco de uma trombose ou enfarte.

Alimentos desaconselhados
Leite gordo, iogurte gordo queijo gordo
Leite condensado Natas

Carnes gordas, peles e gorduras visíveis de peixes
aves e outras carnes

Conservas de carne e enlatados à base de carne

Vísceras (fígado, rim, tripa, mioleira,…)

"Salgadinhos": rissóis, croquetes, pastéis,
empadas, folhados, etc.

Produtos de salsicharia: chouriços, salpicão, salsichas, mortadela, galantinas, etc

Molhos (maionese, molho de carne, etc.) Mariscos e moluscos (choco, polvo, lula)

Gorduras sólidas: manteiga, banha

Cacau e chocolate

Sumos,néctares, refrigerantes
xaropes e licores (em especial se existir obesidade ou aumento dos trigliceridos no sangue)

Doces, bolos, pudins, gelados