Emagreça com Saúde: EXCESSODEPESO TRATAMENTO - perder peso, emagrecer, calorias, obesidade, ...



As formas de tratamento normalmente mais utilizadas são duas:

  • um plano alimentar com restrição calórica, combinado com uma actividade física adequada, ou
  • um plano alimentar com restrição calórica combinado com actividade física e com terapêutica medicamentosa.

A esmagadora maioria dos autores concorda que o tratamento da obesidade deverá passar por uma série de medidas reeducativas. Estas medidas dizem respeito não só ao comportamento e aos hábitos alimentares mas também aos estilos de vida sedentários duma população que faz cada vez menos exercício, ao mesmo tempo que aumenta o consumo de gorduras.

Existem evidências claras de que uma perda de peso moderada e mantida, de apenas 5% a 10% do peso corporal inicial, é suficiente para proporcionar melhorias clínicamente significativas das comorbilidades associadas à obesidade. Diversos estudos demonstraram que uma perda de peso modesta está associada, entre outros benefícios, à redução da pressão arterial, à melhoria da sensibilidade à insulina e do controlo da glicemia em diabéticos e a um perfil lipídico menos aterogénico.

Em face destas evidências clínicas, directrizes recentes enfatizam a perda de peso moderada como sendo um objectivo adequado e realista para o controlo do excesso de peso e não o atingimento de um suposto peso ideal, muitas vezes impossível de conseguir.

De facto, segundo as European Clinical Practice Guidelines (2008), “objectivos adequados para a gestão do peso devem apontar para perdas de peso realistas, com vista à redução dos riscos para a saúde, e devem incluir a promoção da perda de peso, a manutenção do peso e a prevenção do reganho de peso.”

Os doentes deverão compreender que, sendo a obesidade uma doença crónica, a gestão do peso terá de durar toda a vida e que esta tem objetivos mais abrangentes do que a simples redução do peso, como sejam a redução do risco de complicações e a melhoria do estado de saúde geral do indivíduo.

Acompanhamento



O acompanhamento do doente obeso ou pré-obeso deve obedecer a algumas orientações:

  • Deve ser efectuado de forma regular;
  • O ritmo de perda de peso dependerá dos casos mas, no geral, uma perda de 2 a 4 kg/mês será adequada (em função do peso inicial do indivíduo), sendo que durante as primeiras semanas se perdem quantidades importantes de água e glicogénio e menos gordura. Posteriormente, as perdas são preferencialmente de gordura. É muito importante medir o perímetro da cintura ao mesmo tempo que o peso, para se saber se está a haver perda de massa gorda. Um emagrecimento correcto mede-se em centímetros, mais do que em quilos;
  • Uma perda inferior a 0,5 kg por semana pode desmotivar o indivíduo, ao fazer com que o tratamento se prolongue por muito tempo. A verificação da diminuição do volume abdominal, reflectindo, em boa medida, a perda de gordura, ajuda a motivar o doente;
  • Uma vez alcançado o peso desejado, as necessidades energéticas serão menores, pelo que se deverá readaptar a ingestão de calorias para evitar que o peso seja recuperado, conseguindo a sua manutenção.







Roche - Todos os direitos reservados.
O uso e acesso a este serviço encontra-se sujeito aos Termos de Utilização